Sistema Biométrico do Detran

Após décadas de bagunça, onde milhões de pessoas literalmente “compravam” carteiras de habilitação em auto-escolas, os Detrans resolveram se mexer para pôr um basta nisso, através de um eficiente e irritante sistema.

O sistema biométrico nada mais é do que um scanner de impressões digitais, que registra no sistema da auto-escola a presença do aluno cadastrado e envia as informações posteriormente ao Detran.

Desta forma, o indivíduo e somente ele é obrigado a comparecer na auto-escola durante as aulas teóricas e práticas, ou seja, não é possível tirar carteira sem sair de casa, como antigamente. Por funcionar com as digitais, é impossível que alguém confirme a presença por outra pessoa.

Leitor Biométrico de Digitais

Leitor Biométrico de Digitais

Mas porquê é um sistema irritante?

Bom, de acordo com a nova legislação, são obrigatórias 45h de aulas teóricas para tirara primeira habilitação. No início e no fim de cada aula você deve colocar sua impressão digital no computador.

Se você assiste 10h de aulas teóricas por dia (o máximo permitido pelo Detran), você deve se levantar 20 vezes neste dia para colocar suas digitais no sistema. Geralmente as turmas têm de 15 a 25 alunos, ou seja, filas na sala de aula e um desconforto generalizado.

Nas aulas práticas não é tão ruim, pois você só precisa colocar suas digitais no início da primeira aula e no fim da última aula (o Detran permite até 3 aulas práticas por dia).

O ponto é que se sua digital não for registrada, a aula não conta para o Detran. Se faltar luz, a aula não conta para o Detran. Se o scanner der defeito, a aula não conta para o Detran.

Muitos colegas de auto-escola faziam aulas sábados e domingos porque trabalhavam a semana toda e não tinham outro horário disponível. Estas pessoas já usavam o único horário de descanso para ficar 10h seguidas sentados numa sala, imagine perder todo esse tempo por um defeito no sistema…

Este é um preço que os novos candidatos à carteira de habilitação pagam pelos motoristas do passado que compravam carteiras de habilitação.

Facebooktwittergoogle_plusmail