Exame Teórico do Detran

O exame teórico do Detran nada mais é do que um teste eletrônico (RJ) ou em papel com questões divididas entre os seguintes temas:

  • Legislação de trânsito
    (infrações, sinalização e regras de circulação)
    .
  • Direção Defensiva
    (regras da boa direção, precauções e como evitar acidentes)
    .
  • Primeiros Socorros
    (como se comportar ou prestar socorro em caso de acidente)
    .
  • Meio Ambiente e Cidadania
    (impacto das suas ações e do seu veículo no meio ambiente)
    .
  • Fundamentos de Mecânica
    (componentes dos veículos e suas funções)
    .

O teste é composto de 30 questões e 1 hora de duração.

Para passar no exame, você deverá acertar 21 questões, ou seja, 70% da prova.

Os tópicos mais importantes são Legislação de trânsito e Direção Defensiva, que normalmente correspondem a 20 questões da prova. As outras 10 questões são distribuídas entre os outros assuntos.

O Detran do Rio de Janeiro oferece um simulado online, exatamente igual à prova, no seu site:

Simulado do Detran

Em 45h de aulas teóricas você certamente cobrirá todo o assunto destes tópicos. Se o indivíduo que vai para a auto-escola e presta o mínimo de atenção nas aulas, a prova teórica é muito fácil.

O problema é que ainda hoje, mesmo com toda a fiscalização, existem auto-escolas irresponsáveis que não cumprem as normas e não fornecem nenhum suporte teórico para os alunos.

Algumas pessoas procuram estes centros achando que farão um bom negócio, já que não é necessário assitir aulas. Com isso, chegam na hora da prova teórica sem condições, reprovam e têm que pagar o DUDA novamente e esperar mais para refazer a prova. Um desperdício de dinheiro e tempo.

Antes de escolher um Centro de Formação de Condutor, certifique-se que ele está listado no site do Detran do seu estado e que ele realmente forneça aulas teóricas, pois tudo que se aprende em teoria será útil para o exame prático e para sua futura vida de condutor habilitado.

O conhecimento do CTB reduz o risco de acidentes, de levar multas e de danificar o seu veículo. Vale à pena dedicar algumas horas do seu tempo à teoria, pois você só tem a ganhar.

Facebooktwittergoogle_plusmail

Evitando Acidentes – Batidas ou Colisões

Este é um tópico muito importante pois, além de poupar prejuízos materiais com conserto com o carro, a direção defensiva empregada de modo a evitar acidentes irá poupar muitos pontos perdidos, multas e até prisão.

Não há receita mágica para evitar acidentes, pois mesmo o indivíduo mais precavido está sujeito a se acidentar, porém, o conhecimento e cumprimento da legislação associado ao bom senso irá reduzir enormemente as chances de se acidentar.

Antes de tudo, vejamos os tipos de batidas ou colisões:

  • COLISÃO – Batida em outro veículo em movimento na mesma direção ou direção contrária.
  • ABALROAMENTO – Batida na lateral de um veículo em movimento, num cruzamento.
  • CHOQUE – Batida em um veículo parado ou outro objeto fixo na via (poste, árvore, etc).

Desses três tipos, os acidentes mais comuns e graves são: colisão com veículo em sentido oposto, abalroamento em cruzamentos não sinalizados e choque em postes ou árvores.

Estes acidentes estão sempre associados à EXCESSO DE VELOCIDADE. Quando o indivíduo está numa velocidade compatível com o tipo de via e seguindo as outras regras de circulação presentes no Código de Trânsito Brasileiro, quase sempre será possível escapar desse tipo de situação.

É bom lembrar que são crimes de trânsito, passíveis de multa, cassação da carteira e prisão:

  • Homicídio culposo
  • Lesão corporal culposa
  • Trafegar em velocidade incompatível com a segurança do local

Assim sendo, a primeira dica para evitar batidas é trafegar de acordo com a velocidade permitida pelo tipo de via:

  • 40km/h em vias coletoras (ruas de acesso a vias maiores)
  • 60km/h em vias arteriais (avenidas, ruas movimentadas, etc)
  • 80km/h em vias de trânsito rápido
  • 110km/h em rodovias

As velocidades máximas podem variar, mas sempre serão indicadas pela sinalização do local. Se não houver sinalização, o padrão é que fica valendo.

Muitas medidas podem ser tomadas para evitar colisões, como:

  • Manter sempre distância de 2 segundos para o veículo da frente.
    Em caso de freada brusca, você terá tempo de agir e evitar a colisão.
    .
  • Cuidado com veículos na sua traseira.
    Sempre dê passagem aos apressados e sinalize todas as suas manobras com antecedência!
    .
  • Atenção aos motociclistas atrás de você!
    Freqüentemente motos estão num dos pontos cegos do seu veículo.
    .
  • Em vias de mão dupla, não mantenha o farol alto ligado a noite e cuidado com a ultrapassagens.
    Sempre sinalize com antecedência e nunca ultrapasse em ladeiras ou locais em que a faixa vertical proíba!
    .
  • Nunca ultrapasse mais de um veículo em vias com pista única.
    Nestas vias a ultrapassagem é feita na contra-mão, e quanto mais tempo você passa nessa posição mair a chance de uma colisão de frente com outro veículo.
    .
  • Cuidado nos cruzamentos, independente da sinalização.
    Em cruzamentos, atenção à placa de parada obrigatória. Mesmo se o semáforo permitir seguir, reduza a velocidade e confira o seu redor. À noite, buzine brevemente ou pisque o farol antes de passar por um cruzamento.
    .
  • Atenção extrema em cruzamentos não sinalizados.
    Sempre pare seu veículo e lembre-se que o veículo à sua direita terá a  preferência.
    .
  • Para evitar choques ao estacionar ou sair com o veículo, atenção aos espelhos retrovisores.
    Pedestres ou outros veículos podem surgir do nada, sem serem notados.
    .
  • Cuidado com a marcha ré ao estacionar e não esqueça do ponto morto.
    Dependendo do carro, a ré pode ser confundida com a 1ª marcha e causar batidas aos estacionar.  Outra coisa importante é verificar se o veículo está em ponto morto antes de dar a partida.
Facebooktwittergoogle_plusmail